sábado, 13 de abril de 2013

PETER PAN E SININHO


E foram felizes para sempre...
Assim acabam  as estórias encantadas.
Mas desta forma dizemos
pois as estórias somos nós que a escrevemos,
quando no amago da verdade
para quem elas se destinam,
felicidade e seu contrário não lhes dizem respeito,
porque elas são crianças,
e crianças são de fato a mais pura representação
do divino que fomos todos nós antes de crescermos.
Divirta-se, sorria e chore sem restrições,
converse com os bichos e as plantas,
olhe as estrelas no céu e procure ouvir a Lua,
ela sempre sussurra encantos no silencio das noites.
Tua criança ainda brinca de pique-pega
na corrente sanguínea das tuas veias,
e visita teu coração milhões de vezes ao dia.
Se prestares atenção conseguirás senti-la.
Ela é o amor, seja por que for.

Denis Cunha
13/04/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário