terça-feira, 10 de julho de 2012

POR CAPRICHO

A tarde caía como rubro véu
era propícia a hora para o poema
que o poeta ainda não escreveu
mas como capricho da natureza
a tempestade logo se formou
e uma rajada de vento forte
levou para longe a folha de papel
choveu
então a poesia embrionária
ninguém leu

Denis Cunha
10/07/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário