sexta-feira, 15 de junho de 2012

JEITO DE SER
(a todos os poetas)

Transformar o tédio em criação
fazer poesia de um simples arranhão
sorrir por qualquer coisa
chorar com a inspiração
sofrer a dor que não é sua
avacalhar a convenção
acordar sonhando com a pureza
sonhar acordado na contra mão
compor o poema novo
e misturá-lo na multidão
este é o poeta
esta sua sina
dar brilho às sombras da vida
com um olhar de um menino
expressando cada tempo vivido
com a mais profunda paixão

Denis Cunha
05/10/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário